Rota Termal e da Água: Verín-Chaves-Vidago!

Hoje vamos percorrer a Rota Termal e da Água Verín-Chaves-Vidago!

Clique aqui para assistir ao vídeo

Rota Termal e da Água

A Rota Termal e da Água é um roteiro para explorar as nascentes e termas no norte de Portugal. A rota fica dividida em três cidades, que estão aproximadamente 40km de distância uma das outras: Vidago e Chaves, em Portugal, e Verín, na Espanha.

Esta região, que une o nordeste transmontano (Portugal) e o sudeste da Galícia (Espanha) é a zona da península ibérica com maior número de nascentes termais. Ali é possível visitar e provar águas com diferentes propriedades medicinais, em fontes que vão desde simples bicas até grandes balneários termais.

Para percorrer a rota, você pode passar no posto de turismo de qualquer uma das três cidades e pegar o passaporte com informações sobre cada uma das fontes, um copo retrátil para experimentar as águas e um lápis para carimbar o passaporte em cada um dos pontos. Em cada uma das nascentes, você carimba o passaporte e quando completar, vai novamente no posto de turismo. Aí você ganha um diploma de embaixador das Águas de Chaves-Verín e ainda concorre a sorteio de um fim de semana na região!

Achei a ideia do passaporte bem interessante. Além das informações sobre cada uma das fontes, é divertido ir preenchendo os carimbos em cada um dos lugares.

Fontes de água termal: Verín-Chaves-Vidago

Essas são as fontes que fazem parte da rota oficial:

  • Fonte do Povo (Chaves) – única fonte que oferece água quente (76ºC!), indicada para cura de patologias musculoesqueléticas, cardiovasculares, do aparelho digestivo e respiratório, stress, cansaço e ansiedade. Chaves já tinha termas desde a época da ocupação romana! Hoje em dia, é possível fazer vários tratamentos no Chaves Termas & Spa.
  • Fontenova (Verín) – aqui é possível experimentar águas com e sem gás, indicadas para cálculos renais, dores nas costas, reumatismo, gota, mau funcionamento hepático, dispepsia gástrica, estômago e bexiga. São duas torneiras simples, com o prédio onde funcionava o antigo balneário ao fundo.
  • Cabreiroá (Verín) – uma das fontes mais bonitas de toda a rota. Rodeada por um lindo jardim, ainda tem o antigo hotel de 1908, que antigamente recebia os termalistas. Esta água tem efeitos digestivos, diuréticos e relaxantes do sistema nervoso.
  • Fonte do Sapo (Verín) – a fonte mais sem graça de todas e a mais difícil de chegar, não sei nem porque ela foi incluída nessa rota… A localização no Google Maps está errada, então para chegar nela você deve pegar a “Rúa A Lama” e sair numa estradinha de pedras assim que avistar um espaço para piquenique. A água dessa fonte é indicada para o aparelho gastro-hepático e para os transtornos urinários.
  • Sousas (Verín) – uma fonte simples que sua água é indicada para dissolução de cálculos renais, problemas das vias urinárias e algumas do aparelho digestivo.
  • Vidago – a fonte que eu estava mais ansiosa para ver, já que fica no Parque de Vidago, mesmo local onde está o Hotel Vidago Palace, um belo palácio de 1910. Infelizmente, quando cheguei lá estava chovendo demais e mal consegui tirar fotos. Além disso, a fonte estava fechada… De qualquer maneira, a fonte é uma graça, toda em estilo Art Déco e a água é indicada para patologias do sistema nervoso, aparelho digestivo, pele e reumáticas, musculoesqueléticas, doenças hepatovesiculares e gastroduodenais, diabetes, obesidade, gota e alergias. É possível se hospedar no Palácio de Vidago, clique aqui para fazer sua reserva.

Um aviso para quem nunca experimentou águas termais/medicinais: justamente por conta das propriedades, elas costumam ter um gosto BEM estranho. Ruim mesmo. Além disso, podem dar dor de barriga para pessoas mais sensíveis ou que não estão acostumadas à esse tipo de água. Então é melhor apenas tomar um gole pequeno, só para falar que experimentou mesmo. Quando fiz a rota, vi muitos moradores enchendo galões e garrafas de água. Se você gostar muito de alguma (ou precisar!), vale levar seu garrafão também!

Um ponto importante para se ter atenção quando for visitar as fontes é o horário de visitação. Em muitas delas, o horário é bem aleatório, muda constantemente e essa informação não está disponível no passaporte. Se possível, tente ligar antes nos lugares para confirmar o horário e não acontecer como aconteceu comigo em Vidago. Cheguei lá e dei com a cara na porta porque a fonte tinha fechado às 10h da manhã e só abriria na parte da tarde…

É possível fazer a rota completa em apenas um dia, mas eu acabei deixando Vidago para o dia seguinte, já que passaria por lá de qualquer maneira quando fosse para o meu destino seguinte.

Aqui o mapa com todas as nascentes da região:

Se o mapa não abrir, clique aqui.

Importante lembrar que se você colocar “Fonte do Sapo” no Google Maps, você vai parar num lugar totalmente aleatório. O melhor mesmo é seguir as direções para o ponto que marquei no mapa como “fonte do Sapo – a verdadeira”! rs

Nascentes de Água Termal

Como disse acima, a região tem muitas nascentes e apenas algumas delas estão na rota Termal e da Água. Aqui outras fontes que parecem ser interessantes para visitar também:

  • Balneário de Caldeliñas (Verín) – fui até esta fonte porque ache ia construção super interessante! Ainda tem as paredes e banheiras originais, super interessante e bonito! A água daqui não é aconselhável para beber, mas sim como tratamento para pele, sendo engarrafada em spray e ideal para peles sensíveis e até mesmo para ser usada como primer!
  • Pedras Salgadas – a água mais famosa de Portugal também é um destino para quem quer relaxar em meio à natureza. No Pedra Salgadas Spa & Nature Park, dá para aproveitar o spa, caminhar em meio à natureza e claro, experimentar a água renomada. Também é possível se hospedar ali, basta clicar aqui para fazer sua reserva.
  • Campilho – a buvette que abriga a fonte foi construída no começo do século XX e tem uma arquitetura bem fofa. Não fui até lá, então não sei quais as condições do espaço atualmente.
  • Fonte da Facha – bem na divisa com a Espanha, esta fonte nunca foi explorada comercialmente. Mantém as raízes rústicas, apenas com a antiga casa de banho e local de imersão e a fonte em si. Não consegui achar as direções dela no Google Maps, mas fica na aldeia de Vilarelho da Raia. Como o local é pequeno, deve ser fácil de descobrir onde é , basta perguntar aos moradores.
  • Carvalhelhos / Caldas Santas do Barroso – esta fonte ganhou fama em 1915, por conta de uma pastora que lavou os pés que estavam cheios de feridas e ficou curada. Rodeada de natureza, parece ser um lugar bem bonito para relaxar.

Hotel em Boticas

Para me manter no clima relax, me hospedei no Boticas Hotel Art & Spa, em Boticas.

Clique aqui para assistir ao vídeo

Um hotel que une todo o conforto à arte contemporânea, com obras de Nadir Afonso espalhadas por todo o espaço. O alojamento fica na aldeia de Boticas, na região de Trás-os-Montes, norte de Portugal.

Tem spa, circuito de águas, restaurante e uma piscina externa deliciosa, perfeita para aproveitar uma tarde de calor! Para se hospedar no Boticas Hotel, é só fazer sua reserva através deste link.

Se inscreva no meu canal no Youtube para não perder os próximos vídeos e me segue no Instagram @LuliMonteleone para acompanhar as minhas viagens ao vivo!

Reserve seu hotel pelo mundo aqui: http://bit.ly/2lTyOaR e encontre tours pelo mundo aqui http://bit.ly/2JZw4CZ. Usando estes links você não paga nada a mais e me ajuda a viajar mais e trazer ainda mais dicas para cá! ;)

rota terma le da água Verín Chaves Vidago
Salve esta imagem no Pinterest!

Também pode te interessar...

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Social Media

Vídeos

Instagram

Quem escreve