Visitando o Taj Mahal!

Já que estava na Índia, aproveitei para realizar um sonho: visitar o Taj Mahal! 

História do Taj Mahal

O Taj Mahal é o resultado de uma história de amor, que, como toda história, tem muitas versões. Vou tentar resumir aqui: o príncipe Shan-Jahan, casou com uma princesa, que se tornou sua preferida. Tanto que ele a rebatizou de “Mumtaz Mahal”, que significa “a joia do palácio”. Apesar de ter outras mulheres, Mahal era a preferida do imperador. Quando ela morreu, ele decretou luto e toda a nação chorou a morte dela por 2 anos. Foi um longo período sem música, festas ou celebrações. 

História do Taj Mahal
A foto clássica!!!

Após este período, em 1632, Shan-Jahan ordenou que fosse construído um monumento sem igual, para que ninguém se esquecesse da sua amada. A construção levou 20 anos para ficar pronta e usou materiais nobres como mármore, ouro e pedras preciosas. Diz a lenda que Shah-Jahan mandava cortar as mãos e cegar os arquitetos que trabalhavam na construção, para que eles não pudessem repetir o feito! Dizem também que o imperador foi fiel à esta esposa até sua própria morte, quando foi enterrado ao lado dela, criando a única assimetria no monumento colossal. 

Onde fica o Taj Mahal

Como meu sonho era visitar o Taj Mahal, fiz uma pequena grande loucura para conseguir ir do sul da Índia até Agra, local onde fica o Taj Mahal. Tive companhia nessa aventura: Ana do blog Viajar Verde, Sanne do Spending Life Traveling e Laiza, do WithLai. Afinal, mulher viajando pela Índia sozinha não é a melhor opção, né? 

Tour no Taj Mahal

Continuando… Nós 4 passamos dois dias em Madurai (ainda farei posts sobre esta cidade incrível!) e de lá pegamos dois aviões até chegar em Delhi. O vôo para Delhi atrasou mais de uma hora, o que impediu que a gente chegasse no Taj antes dele abrir, como queríamos… De Delhi, fomo com o motorista até Agra, mais umas 3h de carro. Resumindo: saímos de Madurai às 17h e chegamos em Agra às 6h do dia seguinte. Sem comer nem dormir direito. Mas o Taj Mahal vale todo sacrifício! 

Visitando o Taj Mahal

Depois de toda essa epopéia, a recompensa: o maior mausoléu do mundo, uma das 7 maravilhas do mundo moderno, bem ali, na minha frente. Não conseguia acreditar que estava ali mesmo, chorei igual criança de tanta emoção!

Guia para visitar o Taj Mahal
A alegria da pessoa em ver uma das 7 maravilhas do mundo!!!

Andamos rapidamente pelo jardim para chegar à uma das duas mesquitas que ficam do lado do mausoléu, para conseguir tirar fotos com o Taj Mahal enquadrado sem tanta gente atrás. Na mesquita que fica do lado esquerdo (de quem olha para o Taj), é necessário tirar os sapatos. Na outra, não. Não entendi o motivo, mas depois de quase um mês na Índia, eu já nem questionava mais as regras aparentemente sem lógica deles! rs 

Para visitar o mausoléu por dentro, você pode tirar os sapatos também ou usar um protetor, que te dão na entrada. É tudo muito rápido, não pode parar no caminho nem tirar fotos. Apesar de enorme por fora, o local onde ficam os túmulos é relativamente pequeno e simples.

Do lado de fora, aproveitamos para tirar mais um milhão de fotos! rs O tamanho do monumento é realmente impressionante, me senti super pequenina! 

Depois fomos para a outra mesquita para (adivinhem! rs) tirar mais fotos. Aí passamos mais um tempo andando pelo jardim, só admirando aquela grandiosidade toda. Mentira, tiramos muitas outras fotos também! rs 

Mausoléu Taj Mahal
Para vocês terem uma ideia do quanto é enorme!

A dica para tirar fotos boas no Taj Mahal, sem uma multidão atrás é: vá para as laterais e se posicione na beirada dos gramados. Mesmo que tenha alguém atrás, a pessoa vai aparecer bem pequena, lá no fundo, e não vai atrapalhar nada. Precisa ter um pouco de paciência também, já que não para de passar gente na frente, por isso é importante chegar cedo para pegar o local menos lotado. 

Como visitar Taj Mahal
Esta foto foi feita no balcão logo na entrada, mas foi difícil não enquadrar nenhum outro turista nela! rs

Melhor época para visitar o Taj Mahal

O monumento fechas às sextas-feiras, por conta das duas mesquitas que ficam lá dentro. No outros dias, o local abre para a visitação meia hora antes do nascer do sol e fecha meia hora antes do sol se por. 

O ideal é chegar logo que abre, assim você consegue pegar o local um pouco mais vazio, sem filas e evitar o calor. Segundo o guia, os meses de dezembro e janeiro são os piores: já que é inverno na Índia e tem muita gente de férias. 

Taj Mahal: guia completo

Eu fui no começo de abril, cheguei logo após o monumento abrir e não peguei fila para nada, nem grandes multidões. Consegui tirar minhas fotos tranquilamente, entrar no mausoléu sem empurra-empurra nem aperto, foi ótimo! 

Dicas práticas para visitar o Taj Mahal

O ideal é comprar o bilhete para visita online, assim você evita filas na hora que chegar. Não se assuste e nem tente ser espero: o preço para turistas estrangeiros é MUITO mais alto do que o cobrado para os indianos. Nós pagamos por volta de 14€ enquanto eles pagam menos de 1€. Juro! Existem bilhetes combinados também: comprei o Taj Mahal + Agra Fort por 1800 rúpias, algo por volta de 24€. Os bilhetes podem ser comprados através deste site. Para garantir que não teríamos problemas, imprimimos os bilhetes, em vez de só apresentar na tela do celular. 

Melhor época para visitar Taj Mahal
O outro lado do Taj Mahal: a entrada do monumento, vista do mausoléu.

A segurança para entrar no monumento é bem grande, então leve apenas documento, carteira, celular e garrafa de água, para não correr o risco de ser barrado na entrada. Nada de tripé, selfie stick, battery bank, qualquer tipo de comida (incluindo chicletes e balas), brinquedos etc. Sim, tudo isso e muito mais é proibido dentro do Taj Mahal!

Dentro do mausoléu, é proibido tirar fotos. O guia nos falou que os indianos costumam tirar fotos lá dentro, mas deixou bem claro que não era para a gente infringir as regras, já que somos ocidentais. Então, mesmo que você veja alguém tirando fotos, não arrisque, você pode ter problemas sérios.

Que roupa usar no Taj Mahal

Não existe um código de vestimenta estipulado para a visita. Considerando que em toda a Índia, shorts, saias curtas e regatas não são bem vistas, é melhor evitar. Opte por saias ou vestidos longos e calças, tudo para garantir que você não seja barrada na porta do monumento! 

Que roupa usar no Taj Mahal

Eu fui com um vestido longo que comprei na Índia mesmo e como ele não tinha mangas, levei um lenço para cobrir os ombros. Não foi necessário, mas achei melhor garantir, né? Confesso que vi algumas ocidentais de saia curta, regata de alças finas e até barriga de fora. Achei um pouco desrespeitoso, mas cada um sabe de si… 

Agra Fort

Bem perto do Taj Mahal, fica o Forte de Agra. Confesso que não sabia absolutamente nada sobre o local até chegar lá.

Agra Fort, Índia

Me surpreendi muito: o forte é enooooorme! São várias áreas, cada uma com uma arquitetura diferente, lindo demais! Tem até uma “varanda” com vista para o Taj Mahal! Pena que eu estava tão cansada, não consegui aproveitar direito e mal tirei fotos lá!

Tour no Taj Mahal

Taj Mahal, Índia

Fiz a visita ao Taj Mahal à convite da Get Your Guide e acho que foi a melhor opção! O motorista nos pegou no aeroporto de madrugada, nos recebeu com água gelada (raridade na Índia!) e nos levou com todo o conforto até Agra. Lá encontramos o guia, que fez o checklist do que poderíamos levar na bolsa ou não, trocou os tickets na bilheteria para gente e nos guiou durante toda a manhã.

Depois de visitar o Forte de Agra, o motorista nos levou para Delhi, com uma parada estratégica para almoçarmos no caminho. Serviço impecável, com toda segurança, recomendo demais. Considerando que a Índia é um país difícil de se entender, ainda mais para mulheres sozinhas, acho que pegar este tour foi imprescindível para conseguirmos ver tudo de maneira tão fácil e organizada. Sozinhas, sem guia ou motorista, tudo seria muito mais difícil! 

A Get Your Guide oferece vários tours para o Taj Mahal:

Se inscrevam no meu canal no Youtube, ainda vai ter muito vídeo sobre a Índia! 

Encontre seu hotel em Kerala aqui: http://bit.ly/2GjjLha! Você não paga mais por isso e ainda me ajuda a viajar mais e trazer mais dicas para cá! ;)

Fui ao Taj Mahal com apoio da Get Your Guide. Minha opinião e experiências são independentes e totalmente pessoais.

Artigo anteriorSafari na Índia!
Próximo artigoCompras na Índia!

Também pode te interessar...

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Social Media

Vídeos

Instagram

Quem escreve